Morreu na madrugada desta quarta-feira (31) mais uma vítima do grave acidente ocorrido na BR-116, entre Leopoldina e Além Paraíba em Minas Gerais na segunda-feira (29). A estudante de medicina Mariana Gomes Porto dos Santos, de 24 anos, estava internada na Casa de Caridade Leopoldinense, em Leopoldina na Região da Zona da Mata, desde o acidente e, faleceu por volta de 4h30. Ela teve 96% do corpo queimado. A administração do hospital ainda não soube revelar onde ela será sepultada.
 
No hospital ainda está uma mulher, de 57 anos, que também ficou ferida no acidente. Outras duas vítimas foram levadas a hospitais do Rio de Janeiro e São Paulo. A universitária é a décima pessoa a morrer por conta da colisão entre um caminhão-tanque e cinco carros ocorrida no quilômetro 781 da rodovia. Após a batida, o caminhão, que transportava combustível explodiu e os demais veículo pegaram fogo.
 
O acidente
 
A perícia ainda avalia quais as circunstâncias que motivaram o acidente. O condutor da carreta bitrem seguia no sentido Leopoldina, quando atingiu cinco carros de passeio, que trafegavam no sentido contrário, no KM 781,4. Com o impacto, a carga altamente inflamável explodiu e as chamas atingiram os carros.
 
Um dos mortos era o motorista da carreta. Oito ocupantes dos carros morreram carbonizados e dez ficaram feridos. Os veículos envolvidos no acidente eram um Corsa, com placa de São José dos Campos (SP), um HB20, com placa de Taubaté (SP), um Eco Esport, com placa do Rio de Janeiro (RJ) e um Fiat Uno, também com placa do Rio de Janeiro. Os policiais rodoviários federais informaram que não foi possível verificar a placa da carreta, já que o fogo tomou conta do veículo. Segundo os bombeiros, quatro dos cinco carros foram completamente destruídos pelas chamas. Um deles, ficou parcialmente queimado.