A startup Insert Care, formada por pesquisadores da Faculdade de Farmácia da Univerdade Federal de Minas Gerais (UFMG), foi uma das vencedoras da 10ª edição do Lemonade, programa de aceleração de startups desenvolvido pela Fundação de Apoio à Pesquisa  (Fundep).

Com o prêmio, a startup da Faculdade de Farmácia será acelerada ainda em 2018 pela israelense MedTech Raanana, especializada em negócios em fase inicial nas áreas médica, farmacêutica, de reabilitação e tecnologias assistivas. 

A equipe apresentou um implante para aplicação de medicamento no olho, que é inserido por meio de uma microcirurgia e sem pontos. Depois de liberar toda a substância, o material é absorvido pelo organismo. Ao contrário da injeção de medicamentos, que precisa ser feita várias vezes em um intervalo de poucas semanas, o implante é colocado dentro do olho uma única vez.

O produto é usado no tratamento de doenças crônicas da retina, como a retinopatia diabética, complicação causada pelo excesso de glicose no sangue que danifica os vasos sanguíneos e uma das principais causas de cegueira em pacientes diabéticos.

A equipe é formada pelos pesquisadores Armando Cunha, Sílvia Ligório, Lorena Vieira e os doutorandos Graziella Rivelli e Cleildo Santana. A tecnologia é patenteada pela UFMG.

Neste ano, o Lemonade selecionou inicialmente 40 equipes e apenas 15 equipes seguiram no processo. Nos últimos três anos, o programa de aceleração da Fundep/Fundepar contribuiu com a formação de 1.098 empreendedores vinculados a 307 startups.