A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) de Minas Gerais informou que assumiu a custódia de 550 presos que antes estavam com a Polícia Civil. Passaram para a responsabilidade integral os detentos de Rio Pomba, na zona da Mata, e de Botelhos, no Sul de Minas.

A expectativa era de que eles fossem transferidos em 100 dias, mas o processo foi concluído em 30 dias. Também foi adiantada a desativação com transferência dos presos para unidades da Suapi da cadeia de Albertina, no Sul de Minas.

Conforme a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), todos os cerca de 4,3 mil presos com a Polícia Civil serão assumidos pela Suapi em até nove meses, que começou a ser contado em 24 de junho.

Além de Rio Pomba e de Botelhos, foram assumidas as cadeias de Peçanha, no Vale Rio Doce, e de Resende Costa, no Campo das Vertentes. A lista de unidades já desativadas, com absorção da população carcerária em unidades da Suapi inclui Bueno Brandão, Cabo Verde, Campos Altos, Mar de Espanha, Montalvânia, Itanhomi, Monte Alegre de Minas, Monte Belo, Pirapetinga, Raul Soares e Rio Preto.

Nos próximos dias, a Suapi vai assumir a gestão das cadeias de Matias Barbosa, no Território Mata, e de Luz, no Território Oeste, que atualmente abrigam, juntas, cerca de 130 presos.