A Superintendente de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais da Secretaria de Estado de Cultura (Secult-MG), Flávia Botelho, morreu nesta sexta-feira (1º) em decorrência de um câncer.

Flávia era mestre em Ciências do Ensino Superior e pós-graduada em Políticas Públicas.

Titular da Secult, Leônidas Oliveira lamentou a perda da colega e agradeceu aos serviços prestados ao longo da carreira. “A Flávia foi uma pessoa humana ímpar, uma contribuição imensa para nossa cultura, para nossa mineiridade”, afirmou.

Por nota, a secretaria também manifestou pesar pela morte da superintendente. Leia abaixo:

"A Secretaria de Estado de Cultura e Turismo de Minas Gerais (Secult) lamenta o falecimento da Superintendente de Bibliotecas, Museus, Arquivo Público e Equipamentos Culturais da Secult-MG, Flávia Botelho, ocorrido na noite desta sexta-feira, dia 1º de outubro.

Mestre em Ciências do Ensino Superior e pós-graduada em Políticas Públicas, Flávia Botelho construiu sua carreira como empreendedora, gestora de projetos e educadora. Contribuiu com excelência, ao longo dos anos, para a cultura em Minas Gerais".

Leia também:
Minas registra 2.539 novos casos e 51 mortes por Covid-19 em 24 horas

Lei que define sobras de voto em eleições proporcionais é sancionada