Com capacidade para 290 detentos, a cadeia pública de Governador Valadares, no Leste do Estado, aprisiona 823 presos, sendo 52 mulheres. Essa superlotação é combustível para rebeliões e fugas e tem gerado discussões, uma delas provocada pela Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que foi à cidade nesta terça (28) ouvir autoridades e moradores das adjacências dobre alternativas para o problema. 
 
A audiência pública foi realizada na Câmara Municipal à pedido do deputado Cabo Júlio (PMDB). Entre as soluções propostas está a construção de uma nova unidade e a transferência dos 207 presos condenados. “Ela está abrigando quatro vezes mais presos do que foi projetada. E vamos deixar de prender mais criminosos? A situação não é diferente no restante do Brasil, mas precisamos encontrar soluções. O problema é basicamente de gestão, de estabelecer prioridades”, afirmou.
 
Segundo o deputado, há a perspectiva de o Governo do Estado construir seis novas cadeias emergencialmente e ele reforçou a necessidade de uma delas ser erguida na região. “Eu confio na atuação correta dos nossos policiais militares e na avaliação do delegado que ratifica a prisão em flagrante. Entre superlotar a cadeia ou deixar o cidadão desprotegido, prefiro a cadeia superlotada”, afirmou o presidente da Comissão, Sargento Rodrigues (PDT).
 
Rodrigues classificou como “tratamento romântico” o tratamento que “muitos acabam conferindo aos que violam a lei” e reforçou o papel da Assembleia na fiscalização do Executivo e na formulação de políticas públicas. “O sistema prisional é o filho mais novo do sistema de defesa social, já que nossas forças policiais são centenárias. Muito já foi feito nos últimos anos, mas ele ainda precisa de ajustes”, acrescentou Rodrigues.
 
Para o deputado valadarense Bonifácio Mourão (PSDB) a construção de novas prisões ameniza a situação, mas é apenas um analgésico diante de um problema que é bem maior" e  relacionou a superlotação das celas à formação de criminosos cada vez mais violentos. A parlamentar Celise Laviola (PMDB) lembrou que o plantão regionalizado da Polícia Civil tem agravado o problema prisional em cidades polo do interior, como Valadares, que recebe criminosos presos em flagrante em outras cidades nos finais de semana. Novas discussões serão agendadas.