O surto de dengue que o Estado enfrenta - até essa segunda (6) eram 209.276 casos prováveis da doença em Minas -, aliado à sazonalidade tem contribuído para uma queda de 30% nos estoques de sangue da Fundação Hemominas nos últimos meses. É que as pessoas que têm ou tiveram a doença ficam impedidas de doarem sangue de um a seis meses após a cura.

Além disso, os meses de abril e maio são considerados historicamente períodos de baixa nas doações. Nos grupos de sangue negativo a queda é ainda maior, de 35%, segundo dados da fundação, já que a população que é portadora deste tipo sanguíneo é menor do que o número de portadores de sangue do tipo positivo. 

Segundo a gerente de Captação e Cadastro da entidade, Viviane Guerra, entre abril e maio, devido a mudanças nas temperaturas, há também o aumento das doenças respiratórios, outro fator que deixa as pessoas impedidas de doar sangue por um período. "E no caso da dengue clássica, o cidadão precisa aguardar por 30 dias após a cura para doar sangue. Nos casos mais graves, como a dengue hemorrágica, ele só pode doar sangue depois de seis meses após a cura".

Também devido a epidemia de dengue, houve um aumento na demanda por plaquetas, já que nos casos mais graves da doença, o paciente tem episódios de queda de plaquetas no organismo. "Observamos entre março e abril um aumento de 17% nas solicitações de concentrado de plaquetas em toda a rede Hemominas, o que também pode ser um reflexo deste período de epidemia que estamos vivendo associado à demanda habitual", explica Guerra. 

Por causa disso, o Hemominas pede apoio aos doadores habituais para que façam suas doações ou mesmo para quem nunca doou, que se cadastre como doador, especialmente quem é portador do sangue tipo O-, considerado doador universal. "Precisamos ter um estoque de segurança para atender a este aumento na demanda", conclui.

Com relação à gripe, a Influenza A H1N1, ou gripe suína, tornam o doador inapto por 15 dias, após o desaparecimento dos sintomas. Além disso, quem é vacinado contra a gripe fica inapto por 48h.   

Banco de sangue aberto no sábado

É possível conferir a lista dos bancos de coleta de sangue na página da Fundação Hemominas. E, excepcionalmente no sábado (18), o posto de coleta de sangue da entidade, localizado no Shopping Estação BH, irá funcionar. 

É possível também agendar a doação pelo número 155 - opção 1, pela página da Hemominas ou pelo aplicativo MGApp, que fornecem também informações sobre critérios para doação de sangue. 

Leia mais:
Cemitérios de BH viram berço para o mosquito da dengue
Minas tem 43 mil casos de dengue só em uma semana
Governo de Minas libera R$ 17 milhões para UPAs de 32 cidades enfrentarem a dengue