Pessoas com sintomas compatíveis com o sarampo continuam chegando às unidades de saúde de Belo Horizonte. Nesta terça-feira (10), quatro postos da capital mineira tiveram de interromper o atendimento após receberem pacientes com suspeita da doença, que já teve 13 casos confirmados no Estado – sendo dois deles em BH.

A suspensão temporária no atendimento teve de ser realizada nos centros de saúde Jardim Guanabara, Felicidade II, Cabana e Mantiqueira, nesta terça-feira. Entre os dias 21 de agosto e 9 de setembro, o procedimento teve de ser realizado em outras 40 ocasiões em postos e UPAs da capital.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, as medidas de bloqueio vacinal e desinfecção das unidades têm caráter preventivo e são executadas diante de uma suspeita de diagnóstico do sarampo. “São executadas de forma profilática para resguardar a saúde das pessoas do local e evitar transmissões. A suspensão temporária no atendimento, diante de um caso suspeito de sarampo, dura em média duas horas”, explica a pasta.

Neste momento, há 63 casos de sarampo sob investigação em Belo Horizonte. Dois casos foram confirmados.

sarampo

Leia mais:
Hemominas realiza força-tarefa para atrair doadores de sangue 'O'
BH tem 63 casos de sarampo sob investigação; 5 centros de saúde foram fechados nesta segunda
Hospital São Judas Tadeu, em Neves, é fechado neste domingo após casos suspeitos de sarampo