Um homem de 44 anos foi preso pela Polícia Civil por estuprar a ex-namorada, de 28, que é portadora de esquizofrenia. O crime aconteceu em Vespasiano, na Grande BH,  mas mandado de prisão preventiva foi cumprido no último dia 14 e divulgado nesta segunda-feira (18) pela corporação.

De acordo com a titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) na cidade, Nicole Perim Martins, a violência sexual foi registrada em 30 de setembro, quando o suspeito entrou na casa da vítima por volta das 22h30. “Ela estava na cozinha e o filho dela, de 2 anos, dormindo no quarto. O suspeito tampou a boca da mulher, levou-a para o quarto e manteve relação sexual com ela. Após, ele escreveu o próprio nome na barriga da vítima, falando que era para ela não se esquecer dele jamais”, afirmou.

O homem ainda teria ameaçado a mulher e a criança caso a polícia fosse acionada. Ele também introduziu um objeto contendo drogas na vagina da ex-namorada.

A delegada afirma que o medo impediu a vítima de buscar ajuda. A jovem tentou retirar o material de dentro do corpo, mas não conseguiu. Dois dias depois do crime, teria contado a uma vizinha, que acionou socorro.

Quando a mulher foi encaminhada ao hospital, ela teve o abuso sexual confirmado por exames. Com o primeiro nome e as características do suspeito, policiais identificaram e prenderam o homem.

Ainda de acordo com a delegada, o suspeito negou todas as acusações quando foi ouvido na delegacia, mas confirmou que faz uso excessivo de drogas e álcool diariamente após o trabalho. “Ele disse que ‘fica muito doido’ e, às vezes, tem amnésia; então, que ele poderia sim ter cometido algum ato sexual com a vítima e, por isso, se recusou a fornecer material genético para compatibilidade de DNA”, finalizou.

Segundo a Polícia Civil, o inquérito deve ser concluído ainda nesta semana.

Leia mais:
Preços de carne bovina caem quase 2% em supermercados e açougues da Grande BH, aponta pesquisa
Casos de Delta saltam mais de 50% em duas semanas e passam de mil em Minas