Gustavo Felipe Sales, de 18 anos, que fugiu do Centro Socioeducativo do Horto nessa terça-feira (19) se apresentou, na companha de sua família, na manhã desta quinta-feira (22), à unidade. O jovem é suspeito de ter matado o funcionário da Câmara Municipal de Belo Horizonte, Christiano D'Assunção Costa, de 34 anos, em janeiro deste ano. Segundo a Subsecretaria de Atendimento às Medidas Socioeducativas (Suase), Gustavo deverá ser encaminhado à Justiça nos próximos dias para prestar esclarecimentos.
 
De acordo com a Suase, o suspeito fugiu enquanto participava de oficina de fotografia com outros cinco internos da unidade socioeducativa na cidade de Rio Acima, na região Metropolitana de Belo Horizonte. No momento da fuga, os adolescentes estavam sendo monitorados por sete agentes socioeducativos. 
 
A Suase informou que um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Militar e que a direção geral da unidade instaurou um procedimento interno para apurar as responsabilidades pelo ocorrido.
 
Relembre o caso
 
Christiano D'Assunção Costa, de 34 anos, foi baleado quando deixava a academia onde fazia natação, no bairro Buritis, região Oeste de BH, no dia 28 de janeiro deste ano. O crime ocorreu durante a noite e Costa era chefe de compras da Câmara.
 
No momento em que Costa entrou no seu carro, um Gol preto, que estava estacionado na rua Senador Lima Guimarães, ele foi abordado por homem armado, que o ordenou a entregar a chave do veículo. Porém, antes que saísse do carro, Costa foi baleado na testa e na nuca. Ele chegou a ser socorrido e levado ao Hospital de Pronto-Socorro João XXIII. Porém, não resistiu aos tiros e faleceu. 
 
Sales, que na época do crime tinha 17 anos, foi apreendido no dia 28 de fevereiro, em casa, no Barreiro, na capital.