Um homem suspeito de ter participado do assassinato da investigadora da Polícia Civil Maria Regina de Almeida foi detido nesta quarta-feira (3). Uma denúncia anônima feita à Polícia Militar informou que Cláudio Cordeiro dos Santos, conhecido como Piui, estava escondido em uma casa no bairro Betânia, nas proximidades do Aglomerado da Ventosa, região Oeste de Belo Horizonte. A investigadora morreu após ser baleada nessa segunda-feira (1º), durante um assalto no bairro Nova Suíssa, região Oeste da capital.
 
No dia do crime, moradores haviam denunciado que o Piui teria participação no homicídio. Desde então, as policiais Civil e Militar começaram a monitorar o suspeito. Segundo a PM, militares deram buscas, nesta quarta-feira, no local e encontraram um indivíduo com as mesmas características relatadas durante a denúncia anônima. 
 
A Polícia Civil não deu detalhes da prisão, que teve o apoio da Polícia Militar. Santos, que está sob custódia da Polícia Civil, foi encaminhado para o Departamento de Operações Especiais (Deoesp), onde será ouvido pela delegada responsável pelas investigações, Talita Martins Soares. A corporação ainda procura por outros três homens que estariam envolvidos no caso, além da arma utilizada no crime. 
 
Segundo a Polícia Civil, Santos não teria efetuado o disparo contra a investigadora. 
 
Manifestação
 
Está marcada para esta quinta-feira (4) uma manifestação dos delegados civis da região Metropolitana de Belo Horizonte em homenagem à investigadora Maria Regina. O Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de Minas Gerais (Sindepominas) confirmou a informação, mas não deu detalhes sobre como será o protesto. O sindicato apenas informou que a manifestação será pacífica e que ocorrerá das 14h às 16h, na Grande BH.
 
 
Atualizada às 22h