Um homem de 37 anos foi preso em Elói Mendes, no Sul de Minas, após fazer três funcionários de uma agência bancária reféns, nesta terça-feira (14). Ele é suspeito de render com duas armas uma gerente, uma faxineira e um segurança dentro da agência. O crime chegou ao fim quando os policiais conseguiram levar o pai dele ao local, que o aconselhou a se entregar. 

Segundo o delegado regional de Varginha, Wellington Clair, a gerente do banco mora em Paraguaçu e trabalha em Elói Mendes, e foi no meio deste trajeto que os suspeitos a sequestraram e a obrigaram a entrar em um carro. Ao chegarem à agência, um dos homens entrou com ela no local e rendeu também a faxineira e o segurança. 

Mas antes disso, quando notou que a mulher estava acompanhada de um desconhecido, o segurança conseguiu acionar a Polícia Militar, que rapidamente fez um cerco no local junto à Polícia Civil. Ao perceber a presença da polícia ao redor do banco, os outros suspeitos que davam cobertura na ação fugiram, deixando sozinho o suspeito que rendia os reféns dentro do banco. 

As negociações com o homem foram feitas por meio de uma janela da agência que dá acesso a um terreno vizinho e duraram cerca de três horas. Durante a conversa, o pai do suspeito foi identificado e os policiais conseguiram buscá-lo e levá-lo ao local, para que ele conversasse com o filho e o aconselhasse a se entregar. 

Ainda conforme o delegado, após conversar com o pai, o suspeito não ofereceu resistência e rapidamente se entregou à polícia. As vítimas não foram feridas. O homem está detido no presídio de Elói Mendes e as armas que ele usava, dois revólveres de calibre 32 e 38, foram apreendidas.

A polícia continua com as investigações para tentar localizar os outros envolvidos na tentativa de roubo mediante sequestro. A suspeita é que pelo menos cinco pessoas participaram da ação. 

Leia mais:
PM apura sequestro de criança capixaba na Grande BH
Trio é preso após manter adolescente refém enquanto mãe sacava R$ 18 mil de banco em Uberaba