Interessados em concorrer aos títulos de Rei, Rainha e Princesa do Carnaval de Belo Horizonte 2019 têm até o dia 27 de novembro para se inscreverem na sede da Belotur. A premiação para Rei e Rainha eleitos é de R$ 12 mil e, para a Princesa eleita, R$ 9 mil.

De acordo com o órgão municipal, as inscrições, gratuitas, são feitas exclusivamente na sede da Belotur (rua da Bahia, 888, Centro – 7º andar), em dias úteis, no horário de 10h às 17h. Já a eleição acontecerá no dia 2 de dezembro, no Centro Cultural Liberalino Alves de Oliveira, no Mercado da Lagoinha. 

Esse é o primeiro evento oficial do Carnaval de Belo Horizonte. 

Seleção e pré-requisitos

Os interessados em fazer parte da Corte Momesca do Carnaval de Belo Horizonte 2019 devem ser brasileiros, residentes em Belo Horizonte, ter no mínimo 18 anos e o primeiro grau completo. 

Além disso, precisam ser amantes do samba e da folia carnavalesca. Segundo a Belotur, não poderão participar os ganhadores do concurso em 2018, bem como interessados que tenham vínculo com qualquer órgão da administração direta ou indireta da prefeitura. 

Os candidatos serão julgados por uma comissão formada por cinco jurados indicados pela Belotur. Serão avaliados os seguintes quesitos: comunicação, simpatia e espírito carnavalesco; samba no pé; desembaraço, sociabilidade, facilidade de expressão; e elegância e graciosidade. 

Veja os regulamentos para Concurso de Rainha e Princesa e para Concurso de Rei Momo.

Inscrições

No ato da inscrição os candidatos deverão apresentar cópias, acompanhadas dos originais, dos seguintes documentos: carteira de identidade; CPF; comprovante de residência; certificado ou declaração de escolaridade; número de inscrição no INSS/PIS, PASEP ou NIT; atestado de bons antecedentes; atestado médico de aptidão física, e declaração, de próprio punho, informando não ser servidor público e não possuir vínculo com qualquer órgão da administração direta ou indireta da Prefeitura de Belo Horizonte.

Você sabia? 

Segundo a Belotur, Rei, Rainha e Princesa eleitos terão uma agenda intensa até o fim do período carnavalesco na cidade. Além da presença em eventos do Carnaval, eles também têm obrigações sociais, como visitas a creches, asilos, escolas municipais, entre outros.