Dois indicadores de monitoramento da epidemia de Covid-19 em Belo Horizonte, usados pela prefeitura para tomar decisões sobre a reativação da economia, passaram por aumentos nesta quarta-feira (2). Houve uma elevação na taxa de transmissão do novo coronavírus e na taxa de ocupação de UTIs.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela administração municipal, o número médio de transmissão por infectado (Rt) subiu de 1,03 para 1,04 – isso significa que 100 pacientes transmitem o vírus, em média, para 104 pessoas. Há um mês, esse indicador está em nível amarelo, de alerta para a população.

Além disso, a ocupação de leitos de UTI reservados para pacientes com Covid subiu de 39,1% para 43,6%. Já a ocupação de leitos de enfermaria caiu discretamente, de 41,9% para 41,7%.

Confira:

indicadores 2.12

O boletim mostra ainda que a cidade registrou 285 casos novos da doença nas últimas 24 horas, chegando a 55.039 confirmações desde março. Também contabilizou mais seis mortes e agora são 1.668 vidas perdidas na cidade por causa da doença. Outras 95 mortes ainda são investigadas.

Os homens adultos, mesmo com idade inferior a 60 anos, devem redobrar os cuidados para a prevenção. Belo Horizonte registrou 45 mortes de pessoas sem comorbidade ou fator de risco e 36 delas eram do sexo masculino.