Taxistas de Confins, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, fizeram protesto no cruzamento da avenida Pedro I com rua Montese, na Pampulha, e complicaram o trânsito na região na manhã desta quinta-feira (5). De acordo com a BHTrans, os motoristas manifestaram contra as multas recebidas por transitarem na pista exclusiva do Move.

A autarquia explicou que, além dos coletivos, apenas taxistas das cidades de Ribeirão das Neves, Ibirité, Contagem e Sabará têm autorização para rodar na pista exclusiva do Move, pois firmaram convênio com a capital. Sem a parceria, os condutores de Confins são multados toda vez que rodam na pista.

Depois do ato, o prefeito Alexandre Kalil garantiu que vai resolver o impasse. "O problema das multas dos táxis no MOVE é erro do Prefeito. Será corrigido até segunda-feira", tuitou o chefe do Executivo.

De acordo com o vice-presidente do Sindicato dos Taxistas de Minas Gerais (Sincavir), João Paulo de Castro, muitos motoristas foram autuados. Porém, ele ressalta que os taxistas estavam cientes de que não poderiam trafegar por estes corredores. "Mesmo assim, faremos o que for possível e estamos em contato com as prefeituras de Confins e Lagoa Santa, para que eles consigam integrar as praças e fazer um convênio com a PBH. Assim, estes taxistas que muitas vezes vêm para BH trazendo passageiros do aeroporto também possam acessar a pista do MOVE", explicou. 

 

 

Transtorno

A BHTrans informou que, durante o protesto, o trecho da avenida Pedro I ficou fechado por mais de uma hora, o que prejudicou a locomoção principalmente dos passageiros do Move que seguiam em direção ao bairro/Centro. Após o protesto, a pista foi liberada.