Eleitores de 62 municípios mineiros, como Nova Lima e Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, que ainda não fizeram o cadastramento biométrico, devem se apressar. O prazo obrigatório para esse procedimento termina nesta sexta-feira (6).

Além das duas cidades citadas, há municípios como Ibirité, Santa Luzia e Vespasiano, na Grande BH; Montes Claros, no Norte de Minas; Sete Lagoas, na região Central; e Juiz de Fora, na Zona da Mata. 

Veja aqui a lista com todas 62 as cidades.

Em todos os municípios, o atendimento é feito por ordem de chegada ou por agendamento, que deve ser feito no site do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE-MG) ou pelo Disque-Eleitor (148).

Quem não fizer a revisão terá o título cancelado. De acordo com o TRE-MG, a anulação impede que o eleitor vote em qualquer eleição oficial, incluindo as eleições municipais deste ano. Quem perder o prazo, deve regularizar a situação a partir da próxima segunda-feira (9) até o período de 6 de maio.

Para fazer o cadastramento biométrico ou buscar outros serviços da Justiça Eleitoral, é necessário que o eleitor leve documento de identificação oficial e comprovante de endereço. Quem já tiver o título pode levá-lo, para facilitar o procedimento.

Para o eleitor do sexo masculino com mais de 18 anos que for tirar o título pela primeira vez, também é necessário apresentar o comprovante de quitação com o serviço militar. A carteira de trabalho não está sendo aceita para a operação.

Ainda segundo a Justiça Eleitoral, o eleitor que já fez o cadastramento biométrico (no título de eleitor está escrito “identificação biométrica”) não precisa comparecer no cartório eleitoral, onde a biometria é obrigatória e também onde não é.

Novos títulos e transferências 

Termina em 6 de maio o prazo para qualquer cidadão que precise fazer o alistamento eleitoral, atualização de cadastro, transferência de município, transferência para uma seção de fácil acesso e regularização de pendências, por ter título cancelado ou não votado em eleições passadas.