Termina nesta terça-feira (30) a campanha de vacinação contra a gripe. Na terceira e última etapa devem ser imunizadas crianças de seis meses a cinco anos de idade, professores, gestantes, mulheres no período pós-parto, além dos adultos de 55 a 59 anos.

Os públicos alvos das etapas anteriores, como as pessoas acima de 60 anos e trabalhadores da saúde, também podem se vacinar. "É importante que quem não foi vacinado procure os postos de saúde, porque mesmo durante a pandemia precisamos manter o calendário vacinal ativo e os postos continuam funcionando. Temos 21 vacinas gratuitas na rede do SUS. Enfatizo que todos avaliem o cartão vacinal, vejam se estão em dia e, se não estiverem, procurem uma unidade básica de saúde”, explicou o secretário de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, em coletiva de imprensa nessa segunda-feira (29). 

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde (SES), Minas registrou 109 casos de gripe por Influenza e 15 óbitos. A cobertura vacinal no Estado está em 96% - acima da meta de 90% que foi estabelecida pelo Ministério da Saúde. 

Apesar da vacina não proteger as pessoas contra a Covid-19, ela é importante para desafogar hospitais, já que a dose combate três tipos de vírus Influenza. 

Belo Horizonte

Na capital mineira, a cobertura vacinal desta última fase da imunização está em apenas 34%. O isolamento social e o frio ajudam a explicar os indicadores. Para o infectologista Carlos Starling, os números são preocupantes. 

"Isso me deixa descrente até mesmo em relação a uma futura vacina contra o coronavírus, contra a Aids. De que adiantou tamanho investimento em tecnologia se não querem se vacinar?”, questiona.

A vacina está disponível em todos os centros de saúde da capital. Clique aqui e confira os endereços.