Testes realizados em pessoas em situação de rua apontaram 41 infectados pela Covid-19 em Belo Horizonte, segundo balanço da Secretaria Municipal de Saúde divulgado nessa quarta-feira (8).

Há um mês, a prefeitura faz o acompanhamento de 239 sem-teto com sintomas respiratórios. Destes, 138 tiveram alta, 37 estão acolhidos no Sesc Venda Nova, local destinado a receber casos suspeitos da doença durante o período da pandemia.

O início do monitoramento dos sem-teto com sintomas respiratórios começou em 8 de junho. De acordo com a PBH, aqueles que forem atendidos nas Unidades de Pronto-Atendimento (UPA) e que estiverem com até sete dias de sintomas, fazem o teste PCR, que é o indicado para diagnóstico de Covid-19.

Confirmada a doença, o paciente é encaminhado ao Sesc Venda Nova para isolamento, onde serão acompanhados pela Secretaria de Saúde e pela Secretaria Municipal de Assistência Social, Segurança Alimentar e Cidadania. O serviço conta com 300 vagas.

Balanço do executivo municipal indica que a capital tem aproximadamente 4,6 mil moradores vivendo na ruas. No entanto, o Cadastro Único (CadÚnico) do governo Ffderal aponta o dobro de sem-teto.