Belo Horizonte registrou nas últimas 24 horas novo aumento na ocupação de leitos de enfermaria reservados a pacientes com Covid-19 e, com isso, todos os indicadores de monitoramento da epidemia passaram agora para o nível amarelo – ou seja, de alerta para a população. Esses indicadores são usados pelo poder público para tomar decisões sobre a reativação ou regressão das atividades econômicas.

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela prefeitura nesta sexta-feira (11), a ocupação potencial dos leitos de enfermaria nas redes pública e privada aumentou de 49,6% para 52,4% (acima de 50%, o nível é de alerta).

A ocupação de leitos de UTI Covid teve ligeira queda, de 56,9% para 56,7%, enquanto o número médio de transmissão por infectado (Rt) caiu de 1,04 para 1,02. Há mais de um mês, o Rt está acima de 1,00 – o que indica um aumento no número de pessoas infectadas ao mesmo tempo na cidade.

indicadores 11.12

Outro dado que permanece muito alto na cidade é a incidência da doença sobre a população de Belo Horizonte – de aproximadamente 2,5 milhões de habitantes. Neste momento, o município registra 102 casos a cada 100 mil moradores.

Números de casos e mortes

O boletim mostra ainda que Belo Horizonte registrou mais 13 mortes por Covid nas últimas 24 horas, chegando a 1.736 vidas perdidas por causa do novo coronavírus desde março. Outras 98 mortes são investigadas.

A cidade também contabilizou 382 novos casos de infectados pelo vírus, chegando a 57.330 confirmações no total.

Na cidade, neste momento, há 2.420 pessoas diagnosticadas com Covid, mas que ainda não se recuperaram da doença. Nas UTIs da rede hospitalar da capital, estão internados 371 pacientes com Covid. Nos leitos de enfermaria, são 830 pessoas.