Um torcedor do Cruzeiro morreu na frente do próprio irmão, após ser vítima de bala perdida, no momento em que comemorava a vitória do time contra o Grêmio, na noite de domingo (10) no bairro Serra Verde, na região de Venda Nova em Belo Horizonte.

A Polícia Militar (PM) informou que o alvo dos suspeitos era um homem, conhecido pelos militares por estar envolvido com o tráfico de drogas, que também foi morto. No entanto, alguns dos tiros acertaram as costas do cruzeirense.
 
O irmão de Davidson Elias Magalhães, de 35 anos, disse à PM, que dirigia seu Kia Cerato, de cor branca, pelo bairro, onde ambos comemoravam a vitória do Cruzeiro, quando Davidson começou a gritar dizendo que havia levado um tiro nas costas. O motorista seguiu rumo ao Hospital Risoleta Neves e, na avenida Vilarinho, viu uma viatura e denunciou que seu irmão havia sido baleado. Pouco tempo depois de dar entrada no hospital, Davidson não resistiu e acabou morrendo.
 
Ainda no hospital, o irmão de Davidson contou aos policiais que no momento do crime ele notou que um motociclista havia caído no mesmo local onde provavelmente o tiro foi disparado.

Instantes depois, Washington Ferreira Alves do Santo, de 25, chegou baleado à unidade de saúde, levado pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). O homem também acabou morrendo. A polícia descobriu que Washington havia sido alvejado na rua Neném Lara Rocha, na mesma área onde Davidson foi atingido.
 
Militares do 49° Batalhão foram ao local, onde testemunhas disseram que os suspeitos, em dois carros, efetuaram disparos contra Washington, que conduzia uma motocicleta, mas algumas das balas acabaram acertando o carro da frente, onde estava Davidson. Os homens fugiram e ainda não foram localizados pela polícia.

A PM revelou que Washington já foi preso diversas vezes e era membro de uma gangue especializada em tráfico de drogas no Aglomerado do Borel, também em Venda Nova. Além disso, ele estaria em conflito com outra gangue do mesmo bairro. Portanto, a PM suspeita que os autores do crime eram rivais de Washington.