Três suspeitos de armazenar e vender drogas sintéticas foram presos em operações do Departamento Estadual de Combate ao Narcotráfico (Denarc) em Belo Horizonte, nessa segunda-feira (23). Em um dos endereços, na região Centro-Sul da Capital, um casal mantinha um laboratório para fabricar lança-perfume.

Segundo as investigações, o homem, de 26 anos, e a companheira dele, de 37, foram presos em um apartamento, no bairro Santo Antônio. No local, os agentes localizaram vários produtos para a fabricação do entorpecente, como 40 tubos de gás butano, material altamente inflamável, além de 120 tubos vazios e 18 cheios da droga com mecanismos de LED acoplados ao recipiente, balança de precisão, além de quase 10 quilos de maconha.

Em outra ação, desta vez no bairro Buritis, região oeste de BH, um suspeito de 40 anos foi detido comercializando ecstasy. No apartamento deles, os investigadores encontraram 1.600 comprimidos da droga escondidos debaixo de uma cama. Segundo a PC, o homem tem pouca importância na organização criminosa, apesar da grande quantidade de droga encontrada com ele. 

Segundo o inspetor Vander Tavares, o foco das investigações é a migração de traficantes de Sabará, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, para a capital mineira. As investigações apontaram ainda que apesar das prisões não estarem relacionadas, tanto o casal como o chefe da quadrilha a qual pertence o vendedor de ecstasy são daquela cidade.

Leia mais:
Cães são encontrados em situação de maus-tratos em BH; confira fotos e vídeo
Polícia investiga pai de santo que prometeu cura e tirou quase meio milhão de mulher com câncer
Suspeito de matar a ex-companheira e queimar o corpo dela é preso em Itabirito