A dois dias do início da Virada Cultural, evento que é considerado pela Prefeitura de Belo Horizonte como um dos maiores, juntamente com o Carnaval e o Arraial, a cidade divulgou, nesta quinta-feira (18), que está pronta para executar a operação especial que dará segurança, mobilidade e atendimento aos cerca de 500 mil visitantes esperados no hipercentro da capital a partir das 19h deste sábado (20). 

Dentre as ações programadas, haverá policiais militares à paisana, metrô 24h, reforço de linhas de ônibus e de atendimento médico de urgência, além de estrutura de alimentação e limpeza pública. Até árvores que atrapalhavam a visão para shows foram podadas e prédios estarão especialmente iluminados para o evento. 

Veja toda a preparação para a 5ª Virada Cultural de BH: 

Como chegar ou deixar o Centro?

Interdição de vias: ruas e avenidas específicas do Centro, como pontos da Afonso Pena, Tupis, Caetés, Sapucaí, dentre outras, estarão interditadas entre 14h de sábado (20) até 3h de segunda-feira (22). Por isso, ir de carro ao evento é contraindicado. Haverá faixas de orientação e cerca de 130 agentes da BHTrans, Guarda Municipal e Polícia Militar também darão farão o direcionamento, monitoramento e fiscalização dos motoristas. 

Na prática, como explica Célio Bouzada, presidente da BHTrans, o hipercentro estará fechado e as pessoas que precisam utilizar esse espaço para atravessar o Centro terão que buscar um caminho alternativo. Aos moradores, está garantido o acesso.

Reforço de ônibus: as linhas do Move para as estações São Gabriel, Vilarinho, Pampulha e Venda Nova; as que atendem às estações Diamante e Barreiro, bem como as linhas circulares (SC04, SC01 e 105) serão reforçadas. 

Alteração de ônibus: 70 linhas terão itinerários alterados a partir das 17h de sábado (20) e retorno que pode ocorrer até terça-feira (23). Os coletivos que vêm das avenidas Pedro II, Cristiano Machado e Antônio Carlos terão pontos na avenida Olegário Maciel. 

Já os ônibus que vêm da Amazonas, Afonso Pena, Alfredo Balena, Brasil e do Contorno terão os pontos na rua dos Timbiras e na avenida Augusto de Lima. Os ônibus realizarão o embarque e desembarque em todos os pontos ao longo dos desvios sempre que solicitados. Detalhes sobre as mudanças podem ser vistos no site da BHTrans

As linhas do Move que operam nas estações Carijós e Rio de Janeiro irão operar normalmente nas avenidas Paraná e Santos Dumont, sem alterações. 

Táxi: serão criados pontos nas vias liberadas ao trânsito e próximas aos palcos. 

Metrô 24h: das 19h de sábado (20) às 19h de domingo (21), a Estação Central estará aberta para embarque e desembarque de passageiros. Os trens sairão desse local a cada 30 minutos com sentido aos extremos da única linha do metrô da capital. Todas as demais estações do metrô estarão abertas no horário habitual (5h15 às 23h), com funcionamento 24h na Virada apenas para o desembarque de passageiros.

Como funcionará a segurança? 

Polícia Militar: cerca de 220 agentes foram escalados para o evento. Entre eles, haverá militares à paisana armados, que podem ou não abordar vítimas em situação de risco. 

"Esse evento é de uma grandiosidade importante para a cidade e para a Polícia Militar. Nós iremos atuar praticamente em todos os eventos que estão relacionados a essa Virada", afirma Micael Henrique Silva, comandante do 1º Batalhão da Polícia Militar. Haverá atuação mais forte nos eventos da Praça da Estação e Afonso Pena. 

Guarda Municipal: 700 guardas, com 30 motocicletas, 22 viaturas e uma Unidade de Segurança Pública (USP) estarão em atuação durante o evento. Haverá rondas na região. 

Iluminação: toda a iluminação do Centro foi revista com foco na segurança. Além disso, árvores em áreas com atrações foram podadas no intuito de melhorar a iluminação e a efetividade das câmeras que estarão em funcionamento. 

Câmeras: de acordo com a prefeitura, 1600 câmeras estarão em funcionamento no Centro Integrado de Operações de Belo Horizonte (COP-BH). 

Incidentes: a fiscalização irá impedir que ambulantes vendam bebidas em garrafas de vidro. 

Como funcionará o atendimento médico? 

Samu: haverá duas ambulâncias de suporte avançado e uma terceira de suporte básico em locais fixos. Além disso, está programado o reforço de equipe estrutura de atendimento da Upa Centro Sul. Outras sete ambulâncias privadas irão dar apoio. 

A Coordenação de Saúde Sexual fará abordagens individuais e distribuirá material informativo e preservativos pela campanha "BH de mãos dadas contra a Aids".

Leia mais:
Com saudades do Carnaval? Veja quais blocos irão se apresentar na Virada Cultural
Fantasmas, lendas e bares são parte da história da área central de BH; conheça fatos curiosos
Virada Cultural terá várias atrações dedicadas à comunidade LGBT; confira os destaques