A cidade de Ubá ainda não confirmou nenhuma morte decorrente de Covic-19, doença causada pelo novo coronavírus, mas já registra dois casos (um confirmado e outro em investigação ) de moradores que contraíram a doença. A vizinha Muriaé já anota quatro confirmações e também segue sem óbitos. Para tentar se precaver de um aumento de casos, a Regional de Saúde de Ubá, secretarias municipais de saúde dos dois municípios e hospitais locais ampliaram a disponibilidade de leitos com 15 novas unidades de tratamento intensivo  (UTI) para adultos.

Segundo a Regional da Secretaria de Estado da Saúde (SES), os leitos são destinados a pacientes que manifestarem a forma grave da doença. São 10 novos leitos de UTI no Hospital Santa Isabel de Ubá, somados a cinco novos leitos de UTI na Fundação Cristiano Varella, de Muriaé.

Salvar vidas

De acordo com a SES, as unidades servirão de apoio para 31 municípios da microrregião, que somam 500 mil habitantes. "Estamos aproximando o atendimento da população das cidades pequenas, pois terão a atenção de alta complexidade bem perto de onde moram. Isso viabiliza o transporte de emergência, a agilidade no atendimento e amplia o acolhimento das demandas, o que aumenta nossas chances de salvar vidas”, explica a diretora Regional de Saúde de Ubá, Aline Almeida.