Uberaba e outros 25 municípios da macrorregião de saúde Triângulo do Sul, no Triângulo Mineiro, avançarão, a partir deste sábado (12), para a onda verde do Minas Consciente. A onda verde é o nível hierárquico mais amplo do programa estadual de retomada controlada da atividade econômica.

Em contrapartida, Uberlândia e outras 20 cidades da macrorregião Triângulo do Norte retrocederão, na mesma data, para a onda vermelha do plano. Nesse nível, apenas os serviços essenciais podem funcionar. A atualização foi informada pelo governo de Minas nesta quinta-feira (10).

De acordo com o Estado, tanto o avanço quanto o retrocesso de ondas é avaliado semanalmente a partir dos dados epidemiológicos de combate à Covid-19 de cada região. Para avançar até a onda verde, uma macrorregião precisa estar há 28 dias consecutivos na onda amarela. Já o retrocesso pode ocorrer a qualquer momento.

No Triângulo Sul, 26 dos 27 municípios pertencentes à macrorregião aderiram ao Minas Consciente, o que corresponde a 682 mil pessoas. Nesses locais, poderão funcionar, a partir de sábado, serviços não essenciais com alto risco de contágio, como bares, cinemas e feiras, desde que sigam os protocolos de prevenção à transmissão da doença.
´
Na macrorregião Triângulo do Norte, que tem 21 dos 27 municípios em adesão ao Minas Consciente, em um total de 1,1 milhão de habitantes, apenas serviços essenciais, como supermercados, padarias e farmácias podem abrir. Nesses locais, os bares podem funcionar apenas em método delivery ou retirada no balcão.

Dessa forma, o balanço de ondas das macrorregiões fica da seguinte maneira:

  • Onda vermelha (apenas serviços essenciais podem funcionar): Nordeste, Noroeste e Triângulo do Norte, o que corresponde a 117 municípios;
  • Onda amarela (nível intermediário): Centro, Jequitinhonha, Vale do Aço, Sul, Oeste, Centro-Sul, Leste do Sul, Leste e Sudeste, totalizando 623 cidades;
  • Onda verde (nível máximo de abertura permitida): Norte e Triângulo do Sul, com 113 municípios.

O número de municípios com até 30 mil habitantes e até 50 casos de Covid para cada mil habitantes nos últimos 14 dias chegou a 435 nesta quinta-feira (10). Pela regra estadual, as localidades que cumpram esses requisitos têm a prerrogativa de avançarem para a onda amarela do plano, mesmo que a macrorregião onde estão localizadas esteja em onda inferior.

Minas Consciente

O programa estadual de retomada da atividade econômica conta, nesta quinta, com a adesão de 625 cidades mineiras, o que compreende um público de quase 14 milhões de pessoas.

As macrorregiões com maior adesão ao plano são:

  • Leste, com 50 dos 51 municípios em adesão;
  • Centro-Sul, com 49 dos 51 municípios em adesão;
  • Triângulo Sul, com 26 dos 27 municípios em adesão;
  • Sudeste, com 77 dos 94 municípios em adesão.

"Já está mais que provado que, nas macrorregiões onde temos o maior número de municípios aderidos ao plano, a situação epidemiológica está muito mais controlada do que aquelas onde a adesão é menor", afirmou Passalio.