A UFMG deu início a discussões sobre o planejamento referente à retomada das atividades. Em reunião do Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe), realizada por meio de videoconferência na última quinta-feira (14), a reitora Sandra Goulart Almeida afirmou que o semestre não será cancelado e as atividades acadêmicas serão retomadas após amplo debate na comunidade.

A universidade decidiu, em março, que não iria adotar um sistema de ensino remoto durante a quarentena, para não prejudicar os alunos que não possuem internet em suas casas. Mas em um cenário de difícil previsão para o reinício das aulas presenciais, as pró-reitorias acadêmicas e as câmaras do Cepe decidiram estudar a possibilidade de adotar atividades a distância.

De acordo com a universidade, haverá uma consulta aos estudantes sobre as condições de acesso à internet e possibilidade de participação remota em atividades não presenciais. Além disso, diversos setores acadêmicos foram orientados a informar a Administração Central, até 1º de junho, sobre a capacidade de oferta de atividades a distância (no caso da graduação, pós-graduação e extensão) e a infraestrutura de pesquisa (unidades). Esses setores terão até 1º de junho para responder às solicitações.

O debate não envolve somente as atividades remotas para estudantes, mas também abrange os trabalhos desenvolvidos nos âmbitos de extensão (atividades que envolvem a sociedade) e a pesquisa. Por isso, a pró-reitoria de Extensão faz um levantamento de atividades que possam ser realizadas de maneira remota, enquanto a pró-reitoria de Pesquisa está verificando quais são as necessidades de segurança para seus espaços e laboratórios.

Além de estudar possibilidades de atividades não presenciais, a UFMG também deve debater  quais medidas deverão ser tomadas no momento do retorno às aulas presenciais. O comitê da UFMG de enfrentamento ao novo coronavírus deve estabelecer protocolos sanitários gerais que deverão ser discutidos pelas unidades e ambientes administrativos e acadêmicos.

Leia mais:
MEC decide adiar Enem por pelo menos 30 dias devido à pandemia
Maioria dos países cancelou ou adiou exames nacionais de educação devido à pandemia
Professores da UFMG divulgam abaixo-assinado a favor do isolamento social: 'evitar o colapso'