A Escola de Enfermagem da UFMG promoverá campanha de vacinação contra sarampo, caxumba e rubéola, entre esta quarta (28) e sexta-feiras (30), no campus Pampulha. A ação é voltada para a comunidade acadêmica da própria unidade e da Faculdade de Medicina. 

Segundo a UFMG, a vacinação ocorrerá das 13h às 18h, no Laboratório de Práticas de Enfermagem da Escola de Enfermagem da UFMG (3º andar). O interessado deve levar cartão de vacina (caso o tenha) e documento de identidade para que a situação vacinal seja verificada pelos profissionais. 

A UFMG é uma das universidades públicas de Belo Horizonte que, juntamente com as instituições privadas, pretendem aplicar cerca de 40 mil doses de vacina contra o sarampo em seus estudantes. A ação foi proposta pela Prefeitura de Belo Horizonte. 

Campanha 

Nas Faculdades Kennedy e Promove, cerca de 15 alunos, acompanhados de professores, vão aplicar as vacinas a partir da próxima segunda-feira (2), na clínica da Faculdade de Enfermagem. "Devemos buscar as doses (disponibilizadas pela Secretaria de Saúde) na próxima quinta (29) e a expectativa é que na segunda os alunos já sejam vacinados", explicou a coordenadora do curso de Enfermagem, a professora Débora Gomes.

Ainda segundo a coordenadora, são esperadas cerca de mil doses que devem ser aplicadas em alunos das três unidades: Prado, João Pinheiro e Venda Nova. Nesta semana, cartazes devem ser espalhados pelas escolas com a explicação sobre o serviço.

Além das Faculdades Kennedy e Promove, também participam da ação a Faculdade de Ciências Médicas, o Claretiano Centro Universitário, o Centro Universitário Estácio de Sá, a Faemg, o Centro Universitário Metodista Izabela Hendrix, o Centro Universitário Newton Paiva, a Faculdade Novo Rumo, a Faculdade Pitágoras, a PUC Minas, a UNA, a UNI e a Unifenas. A data da vacinação será definida pelas universidades.

Sarampo

O sarampo é uma doença viral, infecciosa, aguda, grave e prevenível pela vacina tríplice viral. Desde 2018 foram notificados surtos de sarampo em 11 estados, com mais de 10 mil casos.

Minas Gerais decretou estado de alerta neste ano, após a confirmação de um caso nativo de sarampo. Até agora, foram registrados, no estado, 190 casos suspeitos e quatro confirmados de sarampo.

Leia mais:
Estudantes de universidades públicas e privadas de BH vão ser vacinados contra o sarampo