A UFMG lança em agosto o conjunto de disciplinas Formação Transversal (FT) em Gênero e Sexualidade, que terá como objetivo a discussão de gênero e sexualidade com embasamento científico e pode ser cursado por qualquer aluno da universidade. Direito, Medicina, Educação e Comunicação são algumas das sete áreas envolvidas.

A Formação Transversal em Gênero e Sexualidade é a sexta formação do tipo oferecida a estudantes da universidade. A ideia das formações transversais é abordar temas importantes para várias áreas de conhecimento. Buscam incentivar o espírito crítico e o debate em torno de questões fundamentais para o país e a cidadania. As disciplinas podem ser aproveitadas isoladamente ou em conjunto em todos os cursos de graduação da universidade. Caso o estudante opte por cursar a FT completa, ainda receberá certificação específica em sua área de ênfase.

Gênero e Sexualidade

A FT nasce em um momento em que as questões relacionadas a gênero e sexualidade ganham espaço na sociedade. Seu objetivo é ajudar futuros profissionais dos diversos campos do conhecimento a quebrar preconceitos e discutir com embasamento acadêmico as questões e práticas relativas à temática. Para isso, autores e teorias de relevância internacional serão abordados pelos professores.

A formação em gênero e sexualidade é composta por professores das áreas de direito, educação, comunicação, psicologia, medicina, dança, antropologia e ciência política. Em todas elas, há modos diversos de olhar para o gênero e a sexualidade como campo de estudos e como prática política.

Neste semestre, a formação oferece cinco disciplinas: Democracia e Teorias do Reconhecimento; Dança Contemporânea II - Performance; Educação, Sexualidade e Gênero; Processos Midiáticos, Relações de Gênero e Figurações da Sexualidade e Psicologia da Diversidade Sexual e de Gênero.

Para cursar as disciplinas da FT em Gênero e Sexualidade, basta incluí-as na terceira etapa do processo de matrícula, referente às formações livres e transversais, nos dias 29 e 30 de julho.