A trombose, ou as complicações da doença, é responsável por uma a cada quatro mortes no mundo  de acordo com dados da Sociedade Internacional de Trombose e Hemostasia (ISTH). No Dia Mundial de Combate à Trombose, celebrado nessa quarta-feira (13), a Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular (SBACV) alertou para a incidência da doença no Brasil: em torno de um a dois casos a cada mil habitantes ao ano, ou seja, 400 mil casos anuais.

O presidente da SBACV, o angiologista Bruno Naves, explica que os sintomas são “dor, calor, vermelhidão e rigidez da musculatura da panturrilha. É preciso se movimentar e evitar ficar muito tempo com as pernas na mesma posição, seja em pé ou sentado”.

A trombose é a formação de coágulos que podem obstruir os vasos sanguíneos. Em 90% dos casos, as veias mais acometidas são as dos membros inferiores. O problema é quando um coágulo se desprende e se movimenta na corrente sanguínea, em um processo chamado de embolia. Uma embolia pode ficar presa no cérebro, nos pulmões, no coração ou em outra área, levando a lesões graves ou até a morte.

No grupo de risco estão fumantes, pessoas acima do peso e sedentárias, pessoas que passaram por cirurgias ou que ficaram períodos imobilizadas, as que usam estrogênio e aquelas que têm ou já tiveram Covid.

Trombose X Covid-19

A trombose acomete cerca de um terço dos pacientes com Covid-19 internados em UTI porque promove anormalidades na coagulação e facilita a formação de coágulos.

Bruno Naves alerta que pacientes já curados da Covid-19 também devem ficar atentos já que “ existe a “Covid longa, que é quando os pacientes apresentam algum tipo de sequela até 12 semanas após se curar da doença, e a trombose é uma das principais queixas".

Trombose X Home Office

O trabalhador deve ficar atento com a saúde das pernas, uma vez que, em boa parte do tempo, ele fica sentado em frente ao computador por um período muito longo, o que aumenta as chances de ter trombose. Bruno Naves diz que o ideal é a cada 50 minutos trabalhados são necessários 10 minutos caminhando.    

Trombose X Avião

Um voo é um momento em que o risco de desenvolver trombose é maior, já que a pessoa fica sem mover as pernas, o que prejudica o retorno do sangue venoso para o coração. A recomendação é levantar a cada duas horas.

A boa notícia é que é possível prevenir com atividades físicas regulares, alimentação saudável e não fumar.

Acompanhe a entrevista na íntegra.

Leia Mais:
Taxa de transmissão da Covid-19 tem nova queda em BH; todos os indicadores seguem em nível verde