O secretário de Estado de Saúde, Carlos Eduardo Amaral, reforçou nesta sexta-feira (22) a importância no uso de máscaras para todas as pessoas que saírem de casa, mesmo que para trajetos curtos ou para realizar atividades físicas. “Mesmo se for para passear com o cachorro ou fazer a caminhada, é importante o uso da máscara. Isso porque a contaminação vem do espirro e da tosse que cai na superfície. Então, quem anda com a máscara evita contaminar as superfícies ao longo da caminhada”, explicou o secretário durante coletiva nesta sexta-feira (22).

Para Amaral, o uso de máscara em qualquer ambiente público (seja dentro de um estabelecimento ou em uma calçada) é uma ação que visa a proteção individual e coletiva. “Tenho visto nas ruas pessoas andando ainda sem máscara e esse comportamento não é adequado, traz prejuízo de forma global, evitando que tenhamos controle adequado da epidemia e evitando que possamos progredir nas ondas”, afirmou o secretário, acrescentando que o isolamento social deve ser mantido, mesmo no fim de semana.

As ondas citadas pelo secretário são aquelas definidas pelo programa Minas Consciente, que tem o objetivo de estabelecer a reativação das atividades econômicas de maneira gradual e responsável. São quatro ondas previstas e, neste momento, parte do Estado está na onda verde (serviços essenciais) e outra parte está na branca (liberação de atividades de baixo risco, como autoescolas e floriculturas).

O secretário informou ainda que a taxa de transmissão (R0) média, em Minas, é de 1,24, ou seja, cada infectado transmite o novo coronavírus para 1,24 pessoas. O ideal seria que o R0 fosse um. "Perto do início das ações a taxa era de 4,5, o que mostra que, nesse momento, está bem controlada. O que reflete no nosso sistema de saúde, os hospitais não estão sobrecarregados e há um número razoavelmente baixo de mortos", afirmou. Até o momento, foram confirmados no Estado 201 óbitos pela doença. 

Leia mais:
Minas registra quase 400 casos de Covid-19 em 24 horas, 3º recorde seguido