Vândalos picham duas igrejas em Ouro Preto com inscrições satânicas

Rosildo Mendes - Do Hoje em Dia
28/01/2014 às 20:55.
Atualizado em 20/11/2021 às 15:39
 (Frederico Haikal/Hoje em Dia)

(Frederico Haikal/Hoje em Dia)

Duas igrejas do século 18 tombadas pelo Patrimônio Histórico Nacional, em Ouro Preto, região Central do Estado, foram alvos de vândalos, que picharam as paredes com mensagens satânicas. O vandalismo nas igrejas São José e São Francisco de Paula, a poucos metros do centro histórico, ocorreu na madrugada de segunda-feira (27), revoltando os fieis.

Segundo o secretário de Cultura e Patrimônio, José Alberto Pinheiro, São José, restaurada recentemente, depois de ficar 18 anos fechada, teve a parte da frente rabiscada com tinta vermelha. Na parede podia-se ler frases como “satan é rei”, “cristãos ignorantes” e “Lúcifer”, além de desenhos de crucifixos de cabeça para baixo e de estrelas de cinco pontas, que simbolizam o satanismo.

A cerca de 100 metros de distância, a igreja de São Francisco de Paula, próxima à rodoviária, teve inscrições semelhantes nas paredes. “Há 15 anos não havia registros de ataque aos monumentos da cidade”, afirmou o secretário.

Conforme o pároco responsável pela duas igrejas, Marcelo Moreira Santiago, o ato revoltou os fieis. “O que leva uma pessoa a praticar um crime contra um patrimônio cultural de todos? Não é uma prática comum em Ouro Preto. A gente fica entristecido. Foram pichadas inscrições contra a igreja. Por mais que queiram se manifestar, as pessoas têm que entender o valor do patrimônio, que pertence à cidade”, afirmou.

 

Marcas foram deixadas nas paredes da igreja de São Francisco de Paula (Foto: Frederico Haikal/Hoje em Dia)


Moradores acreditam que os vândalos fazem parte de alguma seita satânica. “Esses vândalos não acreditam em Deus. São do tipo rebelde sem causa”, disse o recepcionista Adão Monteiro. A ação é investigada pela Polícia Civil, que usará imagens das câmeras de monitoramento para identificar os autores.

A pessoa que picha ou grafita monumentos históricos comete crime ambiental, com pena de detenção que de três meses a um ano. Mas, por ser considerada contravenção penal, se condenada a pena é substituída por uma condenação alternativa, explicou o advogado criminalista da OAB, Vitor Lanna.

Ataques também em Tiradentes

Em Tiradentes, no Campo das Vertentes, a igreja de São Francisco também amanheceu com a fachada pichada, no último domingo, após ser reaberta há apenas dois meses.
A Estação Ferroviária, de onde sai a Maria Fumaça, também foi vítima do vandalismo em três pontos diferentes. Casas históricas da rua Direita também foram pichadas.

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por