Uma mulher foi agredida por um homem, com empurrões e um soco, dentro de um bar, na noite de domingo (24), após uma discussão por causa de uma mesa. O caso aconteceu em um estabelecimento na avenida Alberto Cintra, bairro União, região Nordeste de Belo Horizonte. Imagens da câmera de segurança registraram a agressão.

Veja o vídeo:


A mulher, de 29 anos, registrou um boletim de ocorrência logo após a agressão e passou por um exame de corpo de delito nesta terça-feira (26). No domingo, depois de ser agredida, a vítima foi por conta própria ao hospital Felício Rocho, porque chegou a bater a cabeça quando caiu no chão e sofreu um soco na face direita do rosto. Ela foi jogada ao chão três vezes.

No boletim de ocorrência, a mulher relata que pediu uma mesa do lado de fora do estabelecimento, mas os homens de uma mesa que fica ao lado se incomodaram. Houve xingamentos entre eles. A vítima disse que, após dizer que não se interessava mais pela mesa, um dos homens se levantou, foi em direção a ela e lhe deu dois socos, fazendo com que ela ficasse desacordada por alguns segundos.

"Eu estava no bar com meu pai e alguns colegas, porém estava cheio, então resolvi ir ao bar do lado Embebebar para ver se havia mesa. Solicitei o garçom uma mesa, ele me perguntou se haveria consumo, falei que sim. Então ele voltou com uma mesa e disse:  não consegui a mesa bistrô só essa (de montar) falei tá ok. Porém os rapazes que estavam do lado não queriam e não deixaram o garçom colocar a mesa ao lado deles", contou a vítima à reportagem do Hoje em Dia, acrescentando que não entendeu por que os homens não queriam que ninguém ficasse perto deles. 

Segundo ela, após uma discussão com os homens, o suspeito da agressão a mandou sair dali, fazendo ameaças, até que o garçom, por medo, retirou do lugar a mesa que ela havia pedido. Neste momento, ela procurou pelo gerente denro do bar os homens entraram no espaço atrás dela. Após trocas de xingamentos, ela foi empurrada três vezes ao chão por dois homens. "O negro alto me deu um soco no rosto, onde desmaiei. Quando acordei ele já havia fugido e meu pai chegou até o local sem saber o que acontecia", relatou. 

Ela ficou revoltada não somente com a agressão, mas também com a apatia de quem testemunhou a discussão. "Todos os funcionários e clientes do bar assistiram a situação e não tiveram nenhuma atitude mesmo me vendo ao chão e os agressores ainda insistindo. Ninguém tentou segurar  o homem ou separar a briga, a única pessoa que quiseram segurar fui eu". 

Os agressores estavam acompanhados de dois amigos, segundo a vítima. Logo após as agressões, eles saíram a pé do estabelecimento, em direção à avenida Cristiano Machado.

A Polícia Civil afirmou que abriu inquérito policial. Nesta terça (26), a vítima realizou corpo de delito e prestou depoimento na Delegacia Adida ao Juizado Especial Criminal em BH. 

A reportagem também tentou contato com o bar pelo telefone e pelas redes sociais, mas ainda não obteve retorno. 

Leia mais:
Ônibus da linha 9501 bate em muro de prédio no São Lucas
Tremor de terra em Congonhas deixa vizinhos de barragem em alerta