Um suspeito de fraude para obter de forma irregular mantimentos destinados pela Vale para ex-moradores da área de risco em caso de rompimento de barragem em São Sebastião das Águas Claras, distrito conhecido como Macacos, em Nova Lima, foi preso pela Polícia Civil nesta segunda-feira (20). 

No imóvel onde o homem estava, os agentes apreenderam centenas de donativos, como sucos, energéticos, chocolates, balas e desodorantes. O delegado responsável pelo caso acredita que os alimentos e bebidas seriam revendidos. A ação policial foi registrada e pode ser conferida abaixo.


O suspeito, de 25 anos, foi detido depois que a Justiça expediu dois mandados de prisão e outros dois de busca e apreensão. Um segundo suspeito não foi localizado e está foragido. Na semana passada, um estelionatário já havia sido detido por ter enganado a Vale para receber benefícios indevidamente.

O delegado Murilo Ribeiro, que está à frente da operação Chacal, informou que o homem preso nesta segunda-feira pode ser indiciado por estelionato e, também, por associação criminosa. Ele frisa que, com a fraude, moradores que realmente necessitam da doação podem não estar não recebendo os donativos.

"A suspeita é de que os insumos sejam oriundos de doações a vítimas de risco de rompimento de barragens e estariam sendo comercializados por falsos beneficiários", destacou a corporação. As investigações prosseguem.

Leia mais:
Falso morador de Macacos é preso na fila para receber benefício da Vale