Foram sepultados em Poços de Caldas, no Sul de Minas, os corpos das quatro vítimas de um acidente com uma ambulância da cidade, ocorrido no dia 3 de julho, na BR-381 (rodovia Fernão Dias), próximo a cidade de Itaguara. Como as vítimas tiveram seus corpos carbonizados, permaneceram durante todo este tempo no Instituto Médico-Legal (IML) de Belo Horizonte aguardando pelos resultados de exames de DNA que identificou cada corpo. 
 
Todos chegaram a Poços de Caldas na madrugada desta terça-feira e foram velados por familiares no período da manhã. O corpo do motorista da ambulância da prefeitura, Francisco Lino Alves, de 54 anos, foi velado na Igreja Adventista e os corpos de Crislene Guimarães de Oliveira, de 18 anos, Moacir Marcondes, de 54, e da irmã dele, Maria Aparecida Marcondes, de 60, foram velados no Velório Municipal. Os enterros aconteceram a partir das 11 horas.
 
As quatro vítimas voltavam de tratamento médico em Belo Horizonte quando a Kombi em que viajavam se envolveu em um acidente. No momento do acidente, acontecia um protesto com bloqueio na rodovia. A Kombi foi atingida por um caminhão que não conseguiu parar depois de se chocar em obstáculos colocados na pista pelos manifestantes. Os veículos pegaram fogo e quatro dos oito ocupantes morreram carbonizados.