A vacinação contra a Covid-19 não será cobrada aos alunos no retorno às aulas nas escolas estaduais de Minas, segundo informou o secretário de Saúde, Fábio Baccheretti. O gestor disse que o Estado segue a orientação do Ministério da Saúde. 

Baccheretti também considerou o retorno às escolas essencial e fez um apelo aos pais e responsáveis pelas crianças. Em Minas, o imunizante está autorizado para o público acima dos 5 anos. 

“A vacinação não é obrigatória, então não vai ser um impeditivo de algo tão essencial como é a aula. A nossa insistência vai ser sempre aos pais e responsáveis. A dose é uma proteção individual e da família, como um todo, muito importante”, disse. 

O secretário também assegurou a segurança do ambiente escolar diante dos protocolos de proteção já previstos. “A escola é um ambiente controlado, nós temos distanciamento, uso de máscara, professoras vacinadas e reforçadas; Então, falar que a escola é um ambiente mais perigoso que o convívio em casa é um erro”, concluiu. 

Vacinação de crianças de 5 a 11 anos

Minas recebe, na manhã desta sexta-feira (14), a primeira remessa de doses da vacina da Pfizer, direcionada à imunização contra a Covid-19 de crianças de 5 a 11 anos. O lote, com 110 mil unidades, chega às 8h15. 

Ainda segundo o secretário, a imunização do grupo pode ser iniciada já no sábado (15), seguindo ao menos até março.

“O que depende do início da segunda dose é qual vai ser o número de crianças que vão vacinar. Vamos receber o volume para todo o grupo, mas se a gente não atingir o grupo 100%, começa ainda em março a ter doses para começar a aplicação de segunda dose  com intervalo de oito semanas”.

Leia mais:
Minas recebe primeira remessa de vacinas da Pfizer para crianças nesta sexta, com 110 mil doses
Coronavírus contaminou 2,3 milhões de pessoas em Minas; 15 mil casos foram registrados em 24 horas
Variante Ômicron deixa BH e outras 9 capitais em alerta crítico e intermediário