A Prefeitura de Governador Valadares, no Leste de Minas Gerais, interditou três unidades de terapia intensiva (UTI) do Hospital Municipal, destinados ao combate da Covid-19, nesta sexta-feira (11). A medida foi necessária devido às infiltrações causadas pelas fortes chuvas que atingiram a cidade. 

E, com três leitos a menos, a taxa de ocupação está perto do limite. Segundo boletim divulgado pela administração municipal, as vagas na terapia intensiva da unidade de saíde e do Hospital Bom Samaritano, que correspondem à rede pública, estão com 96,6% de ocupação. Não há mais leitos disponíveis na rede particular.

De acordo com a prefeitura, Governador Valadares conta com 54 leitos de UTI. A cidade ainda registra 51 pacientes internados em enfermaria, 43 em UTI e outros 285 em isolamento domiciliar. 

Ao todo, o município já registrou 11.385 casos positivos para Covid-19, com 389 mortes. 

Procurada pela reportagem do Hoje em Dia, a Prefeitura de Governador Valares informou, no final da tarde deste sábado, que, "até o momento, liberou um dos três leitos de UTI Covid desativados desde a última quinta-feira (9) por conta de uma infiltração causada pelas fortes chuvas". 

A nota tambem aponta que a Secretaria Municipal de Saúde oficializou o governo estadual para que seja providênciada transferência de pacientes graves acometidos pela Covid-19 inseridos no SusFacilMG e os vindos de outras cidades para hospitais de outras macrorregiões com vagas de UTI (destinadas ao tratamento da doença) disponíveis.

A nota ainda afirma que todas as vagas da terapia intensiva exclusivas para Covid-19 estão ocupadas. 

Leia Mais:

PBH anuncia que vai recorrer contra liminar que permite consumo de bebida alcoólica em bares
Minas ultrapassa marca de 460 mil casos de Covid; mais 80 mortes foram confirmadas em 24h
'Pior cenário é governos estaduais decidirem sobre compra de vacina', diz infectologista