A Vale e a Prefeitura de Mário Campos, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, assinaram um termo de pactuação nessa quarta-feira (24) para assegurar assistência aos atingidos pelo rompimento da barragem da mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho. 

Segundo a empresa, o termo envolve apoio emergencial para os serviços públicos de assistência social, saúde, fomento à agricultura e limpeza urbana. O acordo prevê a contratação temporária de profissionais, além da locação de veículos e fornecimento de combustível para transporte das equipes e ainda a limpeza das ruas da cidade.

Foi acordado ainda, conforme a mineradora, a contratação de uma empresa para elaborar e executar um plano de comunicação para a promoção da agricultura em Mário Campos e região.

No dia 25 de janeiro, a barragem 1 da Mina Córrego do Feijão se rompeu e provocou um tsunami de rejeito que já matou 233 pessoas e 37 seguem desaparecidos, segundo a Defesa Civil.

Após a tragédia, moradores de Córrego do Feijão, Parque da Cachoeira, Pires, Casa Branca, São Joaquim de Bicas e Mário Campos recebem pagamentos emergenciais.

Leia mais:
Decisão impede que réus na tragédia de Mariana respondam por homicídio
Bombeiros chegam ao 92º dia de buscas em Brumadinho; não há novos localizados há dois dias
Samarco repassará R$11 milhões por ano a Mariana para atendimento médico e social