A estrada alternativa criada pela mineradora Vale para facilitar o acesso das comunidades que ficam nos arredores de Córrego do Feijão ao Centro de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi parcialmente liberada nesta quinta-feira (14). O caminho foi aberto nesta manhã para permitir o trânsito dos moradores até que as obras de restauração da avenida Alberto Flores, que foi destruída pela enxurrada de rejeitos de lama, sejam concluídas. 

Neste primeiro dia, porém, os motoristas têm enfrentado transtornos para passar no local. Segundo a Defesa Civil, a própria Vale observou a necessidade de intervenções na via. "Por isso, o trânsito será interrompido esporadicamente, por períodos curtos, para manutenções diárias e transporte de carga pesada da empresa, durante todo o tempo que a via estiver liberada à população", explicou o órgão.

A mineradora confirmou que o acesso ficará fechado em alguns momentos, mas minimizou os transtornos. "Por uma questão de segurança, haverá paradas esporádicas no trânsito para manutenção da via e transporte de carga pesada". A decisão para autorização do acesso foi tomada em conjunto com Defesa Civil e Prefeitura de Brumadinho. 

Acesso alternativo

Desde o rompimento da barragem Córrego do Feijão, no dia 25 de janeiro, que deixou pelo menos 166 mortos, a via era usada apenas por veículos credenciados para encurtar o trajeto até o Centro de Brumadinho e por linhas de ônibus, escolares e carros oficiais. O restante dos motoristas precisava percorrer longos desvios.

Leia mais:
Estrada de acesso a Brumadinho vai ser liberada nesta quinta
Defesa Civil Estadual consegue liberação de novo acesso a Brumadinho