A partir desta quinta-feira (6), a Vale retoma as atividades normais do trem de carga que passa pela Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM), que liga Belo Horizonte à capital do Espírito Santo. O trem de passageiros, por sua vez, permanece operando em regime especial.

A empresa anunciou que a decisão foi tomada após uma empresa de consultoria internacional atestar a segurança do sistema. Segundo o relatório, uma eventual onda gerada pelo deslizamento do talude Norte da cava da mina de Gongo Soco não atingiria a ferrovia.

As atividades do sistema ferroviário foram interrompidas entre Sabará e Barão de Cocais no dia 19 de maio deste ano porque o trem circula nas imediações da cava, onde há o risco de colapso do talude devido à movimentação anormal da estrutura.

A empresa, no entanto, ressalta que o trem de passageiros, que passa pela mesma ferrovia, continua operando em regime especial, mas que vai usar o laudo que liberou a normalização no transporte de cargas para solicitar à Agência Nacional de Mineração (ANM) que o trem de passageiros também possa retornar à operação regular.

No regime especial, quem parte da estação Belo Horizonte embarca em ônibus alugados pela Vale e é conduzido até a Estação Dois Irmãos, em Barão de Cocais, de onde segue a viagem por trem. No sentido contrário (Vitória-Belo Horizonte), os passageiros desembarcam do trem na Estação Dois Irmãos e seguem por meio rodoviário até o destino final. A alteração no trem de passageiros começou em 16 de maio.

Leia mais:
Vale anuncia paralisação de trens de carga por risco em barragem de Barão de Cocais