O vereador mineiro suspeito de matar o sobrinho após uma discussão se apresentou à polícia e foi liberado em seguida. O crime aconteceu no sítio da família, na comunidade rural de Mata dos Lemos, em Pedra do Indaía, região Centro-Oeste de Minas.

De acordo com a Polícia Civil, o assassinato ocorreu no último sábado (29) e o suspeito só procurou a corporação na segunda-feira (1º). Como já havia passado o período de flagrante, o político não pôde ser preso. 

O inquérito para apurar o homicídio já foi instaurado e, conforme o delegado Lucélio da Silva, o suspeito e várias testemunhas já foram ouvidas. As investigações indicam que o vereador brigou com o sobrinho por causa de uma fonte de água localizada no terreno da família. 

Depois da discussão, o parlamentar teria saído do local e voltado armado tempos depois. O pai do vereador tentou evitar a tragédia, mas foi ferido por estilhaços. Além do jovem de 19 anos que foi morto, o genro do suspeito também foi baleado. 

O genro, que tem 54 anos, foi encaminhado para um hospital da região. O estado de saúde dele não foi divulgado. O suspeito, por sua vez, não se feriu na ocorrência.