O vereador Carlos Anderson da Silva, de 45 anos, foi preso pela Polícia Civil (PC) nesta quarta-feira (8) em Carmo do Cajuru, no Oeste de Minas Gerais. Conhecido como “Carlos Henrique da Rádio”, o político é suspeito de praticar estupro de vulnerável contra seis vítimas distintas.

Segundo a PC, as investigações tiveram início há aproximadamente um mês, quando chegaram as primeiras denúncias com as informações de que o investigado teria abusado sexualmente de algumas crianças.

Os policiais verificaram todas as circunstâncias e apuraram que pelo menos seis crianças, com idades entre sete e 11 anos, foram vitimadas, sendo que em uma delas chegou a ocorrer a prática de ato sexual, comprovado por auto de corpo de delito, e com as outras a prática de ato libidinoso.

De acordo com o delegado Weslley Amaral de Castro, os fatos ocorrem há pelo menos dois anos e todas as crianças foram categóricas em relatar com riqueza de detalhes os abusos, de maneira coerente e uníssona. “Ficou comprovado que todas elas eram carentes e, para atraí-las, o investigado as chamava a sua residência com o pretexto de nadarem, cuidar de animais e assistir filmes, oportunidade em que praticava os abusos e ainda assistia filmes pornográficos com a presença delas, quando também se masturbava”, relatou.

No decorrer do cumprimento do mandado de prisão preventiva e de busca e apreensão, foram apreendidos seis HDS externos; cinco pendrives; seis celulares; uma câmera digital; vários DVDs; quatro fotos de vítimas, as quais se encontravam dentro do cofre da vítima, bem como duas mochilas infantis com cadernos e lápis, as quais eram novas e provavelmente seriam dadas de presente.

Conforme o delegado, as investigações continuam com o objetivo de verificar a existência de conteúdo pedófilo nas mídias apreendidas, bem como a existência de eventuais outras vítimas até o momento não identificadas. 

A Polícia Civil afirma que o vereador, que foi o mais votado nas últimas eleições municipais, já tinha passagens policiais por calúnia, e foi preso e encaminhado para o sistema prisional.