A Associação Nacional dos Peritos Médicos Federais (ANMP) realizou vistorias próprias em 108 agências do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) nesta segunda-feira (21) e divulgou uma lista com 87 unidades consideradas aptas ou aptas com restrições para o trabalho seguro dos médicos, em relação à prevenção do novo coronavírus.

Das duas agências do INSS em Belo Horizonte onde há realização de perícias médicas, apenas uma figura como apta, a unidade Calafate, localizada no bairro Padre Eustáquio. A agência do Centro da cidade, na rua Espírito Santo, foi considerada inapta pela associação e a recomendação é que os peritos devem “se manter em trabalho remoto por risco sanitário à vida do servidor e do segurado”.

Mesmo com a orientação da associação, a maioria dos peritos de Belo Horizonte está comparecendo ao trabalho, de acordo com o INSS. Nesta terça, cinco trabalharam na agência do Centro e 12 na do Calafate. 

A ANMP informou que realizará mais vistorias nesta terça-feira e que enviará para a Secretaria de Previdência a lista das 21 agências consideradas inaptas, bem como “as pendências presentes em todas as vistorias para a devida solução caso a caso”.

“Solicitamos que a Secretaria de Previdência não ameace os servidores lotados nas agências consideradas inaptas sob pena de responsabilização pessoal e funcional de quem der causa as ameaças por violação as leis 13.869/19 e 13.979/20”, informou a associação, por nota.

Segundo o INSS, nesta terça-feira, 486 peritos não compareceram ao trabalho em agências espalhadas por todo o país.

A reportagem do Hoje em Dia procurou pelo INSS para saber se haverá mudanças estruturais na agência do Centro de BH e aguarda retorno. 

Leia mais:
INSS permite remarcação de perícia médica por meio da Central 135
70% dos peritos das agências abertas em BH estão trabalhando, garante INSS