O processo de vistoria de veículos foi mudado pelo Departamento de Trânsito de Minas Gerais (Detran-MG) e pôs fim ao decalque das marcações de chassi com uso de papel e lápis no posto do bairro Gameleira. A partir de agora, a avaliação é feita por meio de um aplicativo de celular com controle de localização, onde o vistoriador inclui fotos e dados da identificação do veículo. As imagens e informações captadas são enviadas para o banco de dados, com validação automática e laudo de vistoria imediato.

De acordo com a Polícia Civil de Minas, o novo processo diminui a possibilidade de fraudes e erros, dando mais segurança aos proprietários de veículos. Com os laudos eletrônicos, acredita-se que será possível identificar alterações nas principais características do veículo e verificar adulteração de quilometragem, de chassi e de motor.

A vistoria é obrigatória nos casos de transferência de propriedade, alteração de dados e segunda via do Certificado de Registro do Veículo (CRV). Essa avaliação assegura a legitimidade da propriedade, autenticidade da identificação do veículo e da documentação, além de constatar se os equipamentos estão em condições corretas e seguras para o uso.

De acordo com a Polícia Civil, posteriormente, o novo sistema permitirá que o cidadão consulte, através da internet, os laudos de vistoria dos veículos de sua propriedade.

Leia mais: