A sirene de segurança da mina de Vargem Grande, da Vale, em Nova Lima, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, foi programada para as 17 horas, desta quarta-feira (20), conforme a mineradora. O alerta seria dado às 16h, mas teve previsão alterada ainda nesta tarde. 

Dentre os locais evacuados está um condomínio de luxo, chamado Solar da Lagoa, na zona rural de Nova Lima, na BR-356. A área, incluída nos limites de locais que poderiam ser atingidos por um possível rompimento da barragem, reúne 49 lotes e nove casas. 

Segundo informações da mineradora, apenas uma moradora idosa demorou mais tempo no condomínio.  A empresa não soube precisar quantas pessoas vivem no local.

Personagem barragem
Carlos Alberto Fonseca é morador do condomínio Solar da Lagoa 

O engenheiro Carlos Alberto Fonseca, de 50 anos, teve que deixar o chalé que construiu há seis anos. “Eu e meus quatro cachorros tivemos que sair daqui. Saí de Belo Horizonte para viver na paz, na natureza, procurando felicidade, e agora estou saindo de casa por conta da barragem”, afirma.

Segundo a Vale, a medida preventiva é para garantir a segurança de todos enquanto são realizadas as primeiras atividades de descaracterização das barragens a montante.

Ainda de acordo com a mineradora,  as sirenes  foram acionadas simultaneamente nas áreas da Zona de Autossalvamento (ZAS) das barragens Vargem Grande, no Complexo Vargem Grande, em Nova Lima; e Forquilha I, II e III e Grupo, na Mina Fábrica, em Ouro Preto (MG). "Todos os moradores já foram orientados e deixaram suas casas. A partir desse horário (17h), a remoção dos moradores é oficializada e a área fica bloqueada para acessos", esclareceu em nota.

Leia mais:

Justiça suspende processo que pedia R$ 30 bi de indenização à Vale por Brumadinho
Número de mortos em Brumadinho sobe para 171; veja a lista dos identificados 
Após recusa da Tuv Sud, Vale busca outra empresa para auditar barragens