O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), explicou, na noite dessa sexta-feira (29), qual o posicionamento dele sobre um possível processo de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em resposta a uma publicação do partido Novo pelo Twitter, o governador disse que continua "crítico à postura daqueles que defendem o impeachment", mas que não se envolve em “questões partidárias”. 

O esclarecimento foi feito depois que o governador disse, em entrevista à Rádio 98, que o partido já teria se posicionado a favor do impeachment. Em seguida, o Novo desmentiu a fala de Zema, esclarecendo um “mal-entendido por parte do governador”, afirmando que ainda “não há decisão formada” sobre o assunto. “O partido tem consultado juristas e sua bancada federal tem analisado de forma técnica os possíveis crimes de responsabilidade”, diz a publicação.

Ontem, Zema disse não ter sido “tão claro” durante a entrevista, afirmando que respeita qualquer “posicionamento futuro” do partido do qual ele faz parte. "Em entrevista, critiquei a hipótese de pedido de impeachment do presidente. Não me fiz tão claro. Vai esclarecimento: continuo crítico à postura daqueles que defendem o impeachment. Como mandatário, não me envolvo em questões partidárias, mas respeito qualquer posicionamento futuro", afirmou. 

Leia mais:
Governadores pedem que Bolsonaro compre doses da vacina CoronaVac
Governo de Minas anuncia escala de pagamento dos servidores referente ao mês de janeiro
Minas não terá ponto facultativo no Carnaval, afirma Estado