O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), afirmou, nesta quinta-feira (1º), que um projeto para retirar o Departamento de Trânsito (Detran) da Polícia Civil está finalizado e em breve será encaminhado para à Assembleia Legislativa do Estado (ALMG).

Conforme informou o chefe do executivo estadual, o projeto tem como objetivo levar autonomia ao órgão e fazer com que os processos sejam mais ágeis, com um departamento menos “burocrático, lerdo e corrupto”.

“Minas Gerais tem ficado atrasado em uma série de pontos no Brasil. É o único Estado hoje onde o Detran ainda está subordinado à Polícia Civil. Nós estamos totalmente para trás. Nós queremos que Minas avance, queremos um Detran mais ágil, mais transparente e que resolva as questões dos proprietários dos veículos. Não um Detran burocrático, lerdo e muitas vezes corrupto, que é o maior problema de todos. O que nós queremos é que o Detran venha ter autonomia e seja uma entidade a parte da Polícia Civil e não subordinada”, disse o governador em entrevista à Rádio Itatiaia.

Zema afirmou, ainda, que a retirada pode ajudar nas investigações realizadas pela Polícia Civil. “Muitas vezes a Polícia Civil investiga menos porque as pessoas estão ocupadas com assuntos de trânsito que não demandariam um policial civil bem preparado e qualificado”, finalizou.

Leia mais:
Novo sistema de agendamento de vistorias do Detran vai oferecer 1,7 mil vagas por dia em BH
Motorista sem exame toxicológico será multado em R$ 1.467,35 a partir desta quinta em todo Brasil
Minas prorroga validade do CRLV 2019 até 31 de dezembro