Zema anuncia repasse de R$ 46 milhões às prefeituras para financiamento de leitos de UTI

Da Redação (*)
portal@hojeemdia.com.br
27/04/2021 às 09:19.
Atualizado em 05/12/2021 às 04:47
 (Divulgação/ Governo de Minas)

(Divulgação/ Governo de Minas)

Como forma de intensificar as ações de combate à pandemia em Minas Gerais, o governador Romeu Zema anunciou, nessa segunda-feira (26), o aumento do repasse às prefeituras, por parte do Estado, para financiamento de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). O valor passará a ser de R$ 46 milhões mensais, maior que a média mensal de repasse dos últimos meses, que foi de R$ 21 milhões.

Os recursos serão destinados ao tratamento de pacientes com Covid-19 que necessitarem de internação e para vagas de terapia intensiva de outras enfermidades, além de leitos de enfermaria. O aumento do repasse foi anunciado por Romeu Zema pelas redes sociais. “Estamos arrumando a casa e devolvendo para as pessoas aquilo que elas pagam com tanto sacrifício”, disse.

Estamos arrumando a casa e devolvendo para as pessoas aquilo que elas pagam com tanto sacrifício. Anunciei o aumento do repasse para as prefeituras. Passamos de R$ 21 milhões para R$ 46 milhões para o financiamento de leitos de UTI. Com gestão de verdade, Minas Gerais tem jeito. pic.twitter.com/vkcKQ5rIkE— Romeu Zema (@RomeuZema) April 26, 2021

O financiamento já havia sido informado aos prefeitos de cidades que possuem mais de 100 mil habitantes, consideradas “cidades-polo”, em reunião realizada na semana passada. Na ocasião, o chefe do Executivo estadual reafirmou o compromisso em manter o diálogo com os municípios, para entender as principais necessidades locais neste momento.

“Quero lembrar que estamos no mesmo barco, juntos. Sabemos que não adianta fazer só a nossa parte, neste momento é preciso ajudar os municípios. No passado, as prefeituras não recebiam 100% dos repasses que tinham direito. Hoje, recebem 100% e têm o adicional do parcelamento que fizemos, no valor de R$ 7,2 bilhões”, afirmou Zema, referindo-se ao acordo firmado entre o Executivo estadual e a Associação Mineira de Municípios (AMM) para regularização de repasses do ICMS, do IPVA e do Fundeb, em atraso desde 2017.

(*) Com informações da Agência Minas

Compartilhar
Ediminas S/A Jornal Hoje em Dia.© Copyright 2022Todos os direitos reservados.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por