O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), afirmou que escolas, estádios, cinemas e casas de shows só retornarão às atividades em junho deste ano como forma de controle à proliferação do novo coronavírus. Zema também disse que o isolamento total ainda é a recomendação, mas que o governo trabalha para flexibilizá-lo assim que for possível.

As declarações foram dadas pelo gestor à rádio Itatiaia. "É prematuro falar agora, mas eu suponho que aulas, jogos, shows, tudo isso vá ficar (para reabrir) de junho para depois. Eu penso que é pouco provável (uma reabertura antes) porque o vírus vai continuar se disseminando nas próximas semanas ainda", explicou, lembrando que esses são locais que têm como característica principal a aglomeração de "centenas ou milhares de pessoas".

Zema afirmou, porém, que a recomendação de isolamento é para todos, com exceção daqueles que precisam sair de casa. "Não pode ficar em casa é o motorista de ônibus, é o caminhoneiro, é o tratorista que tá lá jogando adubo na lavoura. Senão, vai faltar comida, não vai ter transporte público para aqueles que precisam e nem o supermercado vai ter comida pra vender", disse.

Caminhadas em praças e fim do isolamento

Questionado sobre o fim do isolamento no Estado e a prática de caminhadas em praças de grandes cidades como Belo Horizonte, Zema reforçou a importância de que os cidadãos fiquem em suas casas. Segundo ele, fazer caminhada não está proibido, desde que a pessoa evite ir a locais cheios de gente.

"Não passe perto de ninguém, não encoste em ninguém. Talvez até o próprio quarteirão onde ela mora seja o mais adequado (para uma caminhada). As pessoas precisam sair um pouco de casa, principalmente aqueles que moram em um local muito apertado, mas (que o façam) tomando essas precauções e lembrando que ficar em casa ainda é o melhor", disse.

"Nós ainda temos alguns dias (de isolamento) pela frente. Estamos acompanhando para que isso seja revertido o quanto antes, mas aquela população de risco, principalmente quem convive com essa população de risco, precisa tomar todos os cuidados, pois nós estaremos salvando vidas fazendo o certo", finalizou.

Leia mais:
A Covid-19 pode ser transmitida por meio de transfusão de sangue? Hemominas esclarece
'Déficit público deve caminhar para R$ 500 bilhões', diz secretário
Prevenção é a melhor arma para o Covid-19, garante chefe do setor de nefrologia da Santa Casa