O governador Romeu Zema (Novo) afirmou nesta segunda-feira (18), dia em que a vacinação contra a Covid-19 deve ser iniciada no Estado, que todos os mineiros serão imunizados contra o vírus até o meio deste ano. 

“A previsão em todos os países é que isso vai levar alguns meses. Vai depender muito da capacidade das indústrias em atender essa demanda. Até o meio do ano, com toda certeza, o mineiro terá recebido a sua vacina”, declarou, durante entrevista à rádio Itatiaia.

Mais cedo, Zema já havia informado, através das redes sociais, que a imunização deve começar às 17h. As 561 mil doses devem chegar por volta das 16h a Belo Horizonte, na Rede de Frio, na Gameleira, na região Oeste.

Segundo o governador, profissionais da saúde do Hospital Eduardo de Menezes, na região do Barreiro, devem ser os primeiros a ser vacinados. A unidade é referência no estado no tratamento da doença.  

Romeu Zema ainda acredita que, após o início da imunização, há previsão para diminuição dos novos casos da doença em Minas em até um mês. “Em janeiro e início de fevereiro, em que uma massa expressiva de pessoas será vacinada, principalmente os mais expostos a riscos, nós já começaremos a sentir uma redução do número de casos e de internação. É questão de 15, 30 dias para termos uma diferença bem expressiva no que hoje está sobrecarregando o sistema de saúde”.

Distribuição

Nesta etapa, serão 561.120 doses da CoronaVac, imunizante produzido pelo Instituto Butantan, de São Paulo, em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, enviadas para Minas. Após a chegada em BH, as vacinas serão distribuídas às 28 regionais de saúde do Estado. 

Para a definição do 1º lote, o Ministério da Saúde levou em conta as 38.578 pessoas com 60 anos ou mais que estão em asilos; 1.160 pessoas com deficiência que estão em instituições de apoio; 7.878 pessoas da população indígena em terras demarcadas e 227.472 trabalhadores da saúde.

De acordo com o Ministério da Saúde, 6 milhões de doses da vacina serão distribuídas para todo o país neste primeiro momento. Nesse domingo, os cinco diretores da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovaram o uso emergencial da CoronaVac e da vacina da Oxford no Brasil.

Até terça

Até o fim desta terça-feira (19), os 853 municípios mineiros devem receber as primeiras doses da CoronaVac, segundo o chefe do executivo estadual. Após a chegada nas 28 regionais de saúde, as doses serão retiradas pelas prefeituras.

Leia mais:
Nova remessa de vacinas contra a Covid-19 deve chegar em uma semana, afirma Zema
No dia em que Minas pode dar início à vacinação, Estado ultrapassa 646 mil casos de Covid-19
Registro de aplicação da vacina contra Covid será obrigatório; medida vale para o SUS e rede privada