O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), usou o Twitter neste sábado para prestar condolências à família do sargento Célio Ferreira de Souza, morto a tiros durante uma operação da Polícia Militar em João Monlevade. 

"Solidariedade à família do sargento. Em Minas Gerais, a criminalidade não terá vez", escreveu o governador. 

O sargento da Polícia Militar foi morto na madrugada deste sábado (28), durante um confronto com supostos traficantes na cidade de João Monlevade. 

Durante a operação, os militares averiguavam uma denúncia sobre tráfico de drogas. Deslocados para o local, os policiais encontraram alguns entorpecentes. Os responsáveis pelo material não estavam no local, mas chegaram pouco tempo depois. Ao perceberem a presença da Polícia deram início ao confronto e os militares revidaram.

O sargento, de 46 anos, foi atingido na cabeça. Ele chegou a receber atendimento no hospital da cidade, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na unidade. Dois suspeitos do crime foram presos. 

Homenagem

Segundo o porta-voz da PM em Minas, major Flávio Santiago, além de atuar na prevenção ao crime, o sargento Célio era instrutor do Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd). “É uma grande perda para a corporação. Sabemos dos riscos da profissão, mas perder um irmão de farda em combate, é sempre uma tristeza muito grande”.

*Com Marília Mesquita

Leia Mais:
Sargento da PM é morto com tiro na cabeça durante confronto em João Monlevade