SÃO PAULO - Em mais um desfile emocionante, o estilista mineiro Ronaldo Fraga celebrou todas as formas de amor no desfile de inverno 2016 do São Paulo Fashion Week (SPFW) que lotou sala 2 do Pavilhão Bienal. Várias camas foram posicionadas no centro da passarela, onde os modelos se deitaram ao final da apresentação.

A intenção do estilista era a de que o público interagisse com a pitoresca cena. Logo no início da apresentação, um casal se posicionou em frente às câmeras e trocou de roupa um com o outro, numa clara declaração a favor do amor sem fronteiras de gêneros.

"O amor e a morte são as coisas mais democráticas que existem. Todo mundo já sofreu e todo mundo tem um desejo de uma história de amor. E foi esta história que queria contar", disse o estilista momentos depois do final do desfile.

As diversas formas de amor foram trabalhadas com colorido de vermelho e roxo na coleção. Fraga também vestiu homens e mulheres com saias e vestidos, mas o que chamou a atenção do público foi a estamparia com mapa de coração brincando pelas roupas.

Os desenhos situavam a zona tórrida, o oceano da affeição (com dois efes mesmo), a ilha do esquecimento e lágrimas, o estreito da ternura, entre outros lugares com criativos nomes. Batizada de "...E por falar em amor", o inverno 2016 de Fraga foi pontuada por trilha emocionante, com a canção italiana "Il Mondo" sendo executada ao final do desfile.

 

A maquiagem e cabelo concebidos por Marcos Costa destacou a pele mais natural e a boca bastante vermelha. Ele também utilizou galhos de flores nos cabelos dos modelos. Ronaldo Fraga utilizou a seda produzida no Vale da Seda do Brasil, produzida no Paraná, para mostrar lindos vestidos com estampas de coração e de rosas vermelhas.

O trabalho artesanal pediu passagem com a série de vestidos assimétricos de crochê e franjas. Mais um desfile para ficar na história do São Paulo Fashion Week, que completou 20 anos neste ano.