Junto da irmã Patrícia, Letícia Martins, 35 anos, é o nome por trás da LeCult Produções, empresa com seis anos de mercado. O sucesso da dupla com eventos corporativos e, principalmente sociais (diga-se de passagem, casamentos), é a chancela para que a empresária com formação em Turismo e Hotelaria se tornasse conhecida na capital mineira, e fora dela, como “a moça que faz casamentos na praia”. “Realizamos casamentos em Trancoso, Arraial D’Ajuda, Maraú, Búzios, Itacaré...”, enumera Letícia.
 
Já foram tantas cerimônias planejados pela LeCult que ela já perdeu a conta dos casamentos organizados e quantas vezes teve de fazer as malas. “Minha mala quase não se desfaz”, diverte-se, acrescentando que leva na bagagem de trabalho, vestidos leves, shorts, viseira e biquínis, muitos biquínis. “Sigo uma rotina na praia. Acordo às 7h, faço uma caminhada na areia e aí entro no mar. Só depois desse ritual (para recarregar as energias), começo a trabalhar”.
 
Biquínis realmente são a paixão de Letícia. Até pouco tempo, ela tinha quase 60 modelos. “Agora tenho apenas 23. Doei o restante. Modelos seminovos”. 
A moça, que não se considera nada básica, adora roupa colorida”. “Sou fã de todo tipo de estampa: floral, grafismo, bicho”. Acostumada a usar preto como uniforme de trabalho, só escolhe look black se tiver algum detalhe na roupa, como renda.
 
De uns tempos pra cá, Letícia afirma que tem sido menos consumista. O desapego com roupas e acessórios tem um motivo. “Há uns 5 anos, roubaram minha mala com 35 quilos de bagagem, incluindo minhas melhores roupas e objetos novinhos que eu havia comprado. Chorei uma semana, mas serviu de lição”. A empresária, que diz ter o coração baiano, aderiu a estratégia de pensar três vezes antes de comprar. “Parei de comprar por impulso e adotei a máxima de comprar o que realmente preciso”.